domingo, 24 de janeiro de 2010

Gordura no fígado (esteatose hepática), como melhorar a saúde deste órgão?

O fígado é um órgão de vital, pois é o grande órgão metabolizador do nosso corpo. Praticamente todos os nutrientes, medicamentos e substâncias tóxicas passam por ele antes de serem "distribuídos" para o organismo. Fica claro que devemos cuidar muito bem deste importante órgão!
Concentrações altas e insistentes de triglicérides no plasma podem provocar um distúrbio cada vez mais frequente, a esteatose hepática, que é o acúmulo de gordura no fígado e, se não tratado, pode evoluir para um quadro de cirrose.
Para quem tem esteatose hepática e para quem quer prevenir este mal, seguem algumas dicas.

Maneire no carboidrato É bom que se faça saber que o grande vilão é o exagero deste macronutriente, "Não significa que pães e massas devam ser abolidos do dia-a-dia", esclarece a nutricionista Luciana de Carvalho, do departamento de gastroenterologia da Universidade Federal de São Paulo. "Mas é preciso consumi-los com moderação."

Cuidado com algumas gorduras Carnes vermelhas, manteiga, frituras, biscoitos e alimentos industrializados apresentam na composição um batalhão de gorduras saturada e trans. Ler o rótulo dos alimentos é uma grande ferramenta que poucas pessoas usam. Só para se ter uma noção da quantidade de gordura: cerca de 4 unidades de biscoito wafer de chocolate apresentam aproximadamente de 9g de gordura (total) e 1 colher de sobremesa de banha também tem 9g. O pior é que poucas são as pessoas que comem apenas 3 biscoitos recheados por vez...

Fibras A aveia, o farelo de trigo, as massas integrais, as frutas e as verduras são exemplos de fontes dessas substâncias que se revelam grandes aliadas de um fígado em forma.

Aposte nas gorduras do bem Estamos falando dos ácidos graxos monoinsaturados e dos parceiros polinsaturados. São essas as gorduras que merecem respeito e devem ser opções de substituição para outros tipos de gordura.

Antioxidantes Ícones de qualquer alimentação balanceada, as hortaliças e frutas são os principais reservatórios destas substâncias que enfrentam os radicais livres, moléculas que podem prejudicar o corpo e assim o nosso fígado.

Atenção ao álcool Eis um assunto que merece bastante cautela. Quando o fígado "engorda", mas ainda não se tornou refém de inflamações (só nesses casos), pode-se tomar até uma taça de vinho tinto (de 100 a 200 mililitros) por dia. Neste tópico é muito bom lembrar que quando se descobre a esteatose hepática é recomendado evitar ao máximo as bebidas alcóolicas, eliminar do cardápio mesmo e, para aqueles que apresentam triglicérides altos e estão sob "tratamento", até que seus níveis se normalizem não é recomendado ingerir este tipo de bebida.

Perca peso, mas vá devagar É necessário manter a disciplina de aliar uma dieta à prática de exercícios físicos para emagrecer. Perder peso devagar e de forma progressiva é o ideal. O corpo tem tempo para se adaptar às mudanças e aos novos hábitos.

Adaptado de http://saude.abril.com.br/edicoes/0308/medicina/livre-figado-gordura/pag-01.shtml

16 comentários:

  1. estou gravida de 15 semanas e descobri q tenho gordura no figado ainda leve, mas estou super preocupada. qual o risco

    ResponderExcluir
  2. Karine, Tudo bem?
    Sugiro procurar ajuda + orientação do seu médico, pois a esteatose não tem como causa apenas erros na dieta ou o ganho de peso. Pode ter causas genética, toxicidade do fígado...
    Ainda, nesta fase especial da vida não há recomendação para que perca peso.
    Do ponto de vista da nutrição: faça uma alimentação saudável, pois é um meio para evitar a progressão do quadro.
    O grau leve de esteatose é reversível desde que hábitos saudáveis sejam praticados, portanto fique tranqüila e tenha um estilo de vida saudável.

    Tudo de bom e Felicidades!

    ResponderExcluir
  3. ola patricia tudo bem? meu nome é gecilene e tenho gordura no figado,tenho muita azia e desconforto abdominal,fiz a ultrasonografia do abdómem total e o mé4dico disse que estou com o figado forrado de gordura,pois estou com medo,tomo calmante oque eu devo fazer estou preocupada...mande respostas

    ResponderExcluir
  4. Fui fazer uma ultra do rim de meu filho de 11anos hoje e foi obsrvado o figado com aumento difuso da textura parenquimatosa, sem lesões focais, sugerindo esteatose, sei que tera que fazer dieta e exercicio fisico, porém por ser ainda criança tenho que fazer alguma dieta especial? Desde já agradeço, Veronika

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Veronika!
      É necessário sim você ter alguns cuidados na alimentação do seu filho. Controlar o consumo de doces, gorduras NO GERAL, praticar uma atividade física e controlar o peso. Sugiro que você busque um nutricionista para que o profissional a ajude na avaliação nutricional do seu filho e planejamento alimentar. Você está certa em preocupar-se com alimentação uma vez que ele ainda está em fase de crescimento e desenvolvimento, por esta razão é necessário ajuda deste profissional.

      Um abraço!

      Excluir
  5. Olá, Gecilene.
    Tenha muita calma e leia atentamente a postagem acima. Nela há dicas sobre o controle da gordura no fígado. O que você precisa, é procurar um nutricionista qualificado para ajudá-la na elaboração da dieta que deverá ser individualizada para você, de acordo com as suas necessidades, assim haverá o cálculo de calorias adequado, controle de consumo das gorduras e carboidratos e equilíbrio nas vitaminas e minerais. É importante que considere a importância de praticar atividade física, mas para isso deve procurar um médico para avaliá-la se está apta à prática. A gordura do fígado pode ser muito bem controlada se iniciar um estilo de vida saudável o quanto antes. Não se desespere e comece devagar, não faça mudanças radicais, pois estas mudanças devem ser permanentes.

    Um Abraço!

    ResponderExcluir
  6. BOM DIA DR.a
    ESTOU FAZENDO EXAMES PARA A CIRURGIA BARIATRICA, POREM PELO MEU PLANO
    SO POSSO REALIZA-LA APOS 7/05/12, TENHO 1,65 E PESO 99,50KL, EM UM DOS
    MEUS EXAMES CONTOU ESTEATOSE HEPATICA IMPORTENTE. OS DE SANGUE AINDA
    NÃO ESTÃO PRONTOS. HA E ESTOU DIABETICA.GOSTARIA DE SABER? SE A
    METFORMINA PODE SER TOMADA, POIS FICO COM QUEIMAÇÃO APOS TOMA-LA. OQUE
    É ESTEATOSE HEPATICA IMPORTANTE? E SE MESMO COM A DIETA E EXERCICIOS
    FISICOS FEITOS AGORA SE HOUVER PERDA DE PESO POÇO FAZER A CIRURGIA?
    GRATA VIVIAN

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Vivian!
      Vamos por perguntas:
      - A metformina é um medicamento e deve somente ser usado com orientação médica. O médico que a acompanha para a cirurgia bariátrica pode fazer ou não a indicação do uso. O desconforto é frequente, mas pode diminuir significativamente quando tomado logo após uma refeição.
      - A esteatose hepática é sim um distúrbio importante quando não tratado. Com a redução de peso, adequação da dieta e prática regular de atividade física, terá ótimos resultados!
      - Quanto a sua decisão em se submeter ou não a cirurgia, você deverá estar bem informada em relação a todo o procedimento pós operatório de curto e, principalmente, a longo prazo. É um procedimento que necessita de mudança de hábitos, pois o seu organismo não perderá a capacidade de "ganhar" o peso perdido. Assim, Vivian, sugiro que busque com a equipe de profissionais que está te acompanhando, pois eles devem prestar toda a assistência quanto as suas dúvidas.
      Ficarei a disposição, caso ainda precise de outras informações.

      Abraço!

      Excluir
  7. minha mãe tem 68 anos e está com gordura no figado quais são os meios naturais para que ela melhore?

    ResponderExcluir
  8. Os meios adequados para tratar a esteatose hepática incluem um estilo de vida saudável, ou seja, ajustar a alimentação + prática de atividade física regular. Em alguns casos, é necessário o tratamento medicamentoso dependendo da gravidade da esteatose. Porém a adequação do estilo de vida se faz necessária para qualquer estágio do quadro.
    Como sua mãe é idosa, é necessário também a busca de orientação médica para avaliar clinicamente se ela está apta para a prática de qualquer atividade física, ok?
    O ajuste na dieta somente poderá ser feito mediante a avaliação nutricional e também dos hábitos alimentares de sua mãe, caso contrário adotar medidas radicais a fim de tratar o problema, pode não ser o adequado e difícil de seguir a longo prazo, pois este é objetivo, dar continuidade para o resto da vida nas práticas saudáveis de estilo de vida. Portanto sugiro que busque orientação profissional, ok?!

    Um Abraço.

    ResponderExcluir
  9. Patricia, boa noite.
    Poderia me explicar o que é esteatose hepática do grau II?

    ResponderExcluir
  10. Olá, gostei muito das dicas, meu pai descobriu que esta com gordura no figado. E nós adoramos as dicas. Obrigado, Dra. Patrícia.

    ResponderExcluir
  11. Olá minha mãe fez os exames e foi diagnosticado esteatose hepática estou muito preocupada quais os tipos de alimentos que ela deve consumir por favor me ajude!

    ResponderExcluir
  12. Olá, Daniele.
    Sua mãe deve assumir um estilo de vida saudável, assim como todas as pessoas sem esteatose. Ela deve reduzir o consumo de todas as gorduras, doces no geral, evitar consumo de bebida alcoólica, aumentar o consumo de frutas e hortaliças, sendo que para as frutas não fazer o consumo exagerado já que este grupo contém o açúcar natural presente, que é a frutose, assim ela deve evitar consumir as frutas na forma de sucos e prefirir comê-las. Aumentar a ingestão de fibras por meio de alimentos integrais, grãos, leguminosas (família do feijão - feijão branco, preto e outros tipos; grão de bico, lentilha, quinua, soja, ervilha), além dos hortifrutis. Quanto as gorduras, reduzir as gorduras saturadas e trans (gordura animal, de coco, dendê, manteiga, gordura hidrogenada e de alimentos industrializados - bolachas recheadas, sorvetes, salgadinhos, caldos de carne, galinha, etc., macarrão instantâneos, massas industrializadas, laticínios integrais, etc.) e preferir o consumo de gorduras vegetais (óleos de soja, girassol, canola, milho, azeite e preferir o consumo de peixes de 2 à 3 vezes/ semana), não esquecendo que mesmo para as gorduras boas é necessário consumo cauteloso.
    Fazer uma atividade física regularmente a ajudará muito a adequar-se á um estilo de vida saudável, além de ajudá-la na redução de peso, caso necessário.
    Para que consiga adequar estas dicas para a sua mãe, sugiro que busque a ajuda de um nutricionista, o profissional poderá ajudar vocês a encontrarem uma prática alimentar adequada e individualizada.

    Boa sorte.
    Abraço,

    Patricia Fan

    ResponderExcluir
  13. Patrícia,
    Tenho esteatose hepática nível II e comecei a fazer dieta e exercícios físicos. Além disso, vi na TV publicidade de óleo de coco para emagrecer e comecei a usar esta semana. Será que esse óleo poderá piorar essa doença? Ou será que esse óleo não terá contra-indicação para esse caso?
    Antonio Luiz - Teresina

    ResponderExcluir
  14. Olá, Antonio.
    O óleo de coco é classificado como uma gordura do tipo saturada. Este tipo de gordura deve ser controlado na alimentação geral, pois seu consumo excedente está associado aos problemas cardiovasculares (leia esta postagem - http://www.patriciafan.com/2012/03/oleo-de-coco.html). A recomendação para a população geral é que este consumo deve ser menor do que 10% das calorias totais recomendadas para um adulto. Isso quer dizer que, por exemplo, uma pessoa que necessita de 1700 kcal deve consumir menos de 17 gramas de gordura saturada neste dia (já que em cada grama de gordura temos 9 kcal). As pessoas com diagnóstico de diabetes, hipertensão arterial, colesterol e triglicérides elevados, esteatose hepática, obesidade, antecedente de problema cardíaco e histórico familiar importante de risco cardiovascular, devem limitar este consumo para menor do que 7% ao dia.
    A esteatose hepática tem outras causas para o seu surgimento além do consumo da gordura. Assim, o processo pelo qual vem passando com a prática de atividade física + alimentação equilibrada ainda é a melhor forma de controlar e até reverter a esteatose hepática.
    Na alimentação nada é proibido, salvo algumas condições mais extremas de doenças, que não é o seu caso. Se decidir pelo consumo do óleo de coco, sugiro buscar um profissional para que o ajude a equilibrar este consumo na sua dieta, pois vale lembrar que muitos outros alimentos contêm gordura saturada. Além disso, este profissional poderá ajuda-lo a distribuir os nutrientes ao longo do dia e também na mudança de seus hábitos para a prevenção de outros problemas de saúde.
    Abraço.

    ResponderExcluir